Repost de Setembro do Blog, agora com atualizações e informações de câmbio também em Buenos Aires – ao final da página!

———————

Gente, bom dia! Estamos na nossa Mendoza Week e uma dúvida muito comum de quem vai pra Argentina é levar reais? pesos ou dólares?

Já conversei com bastante gente a respeito, inclusive porque estou de malas prontas para Buenos Aires e acabei de voltar de Puerto Iguazu. A nossa Vivi, a mesma de sempre, do @vitoxdavivi (sigam no Inxxxxxta) nos deu ótimas dicas. Vamos lá!

argentina cambio

Viajantes que preferem viajar com Real:

Hoje você troca R$1,00 em casa de câmbio por 3,50 pesos. Ou seja, a cada R$100,00 você terá 350,00 pesos argentinos. Se você trocar no Blue para cada real você receberá cerca de 4,50 pesos argentinos. Ou seja, a cada R$100,00 você terá 450,00 pesos argentinos.

Para quem prefere viajar com USD:

O câmbio oficial fica mais ou menos 1 dólar lhe darão 9,00 pesos argentinos e no Blue a cada dólar você terá cerca de 12,00 pesos argentinos. Então, a cada 100 dólares você terá 900 pesos argentinos no câmbio oficial ou 1.200 pesos argentinos no Blue.

O que são Blues?

É o mercado paralelo da Argentina. O mercado paralelo por lá é uma realidade atualmente, como a economia deles anda mal das pernas e o mercado financeiro está engessado, os valores do câmbio paralelo (Blue) estão ótimos. Só tome muito cuidado com notas falsas quando preferirem o Blue. De preferência, troque seu dindim com alguém que possua indicações.

Fui para Puerto Iguazu com real. Eu não tinha dólares e não vale a pena fazer câmbio para dólar para depois fazer para pesos e o que sobrar converter pra real novamente. Tudo que consegui paguei em dinheiro (real). Gostaria de ter encontrado uma boa indicação para câmbio Blue em Puerto Iguazu. Meu tempo era curto e acabei pagando tudo em real mesmo ou cartão de crédito.

Para indicação de um bom câmbio paralelo pergunte à algum guia de turismo local ou até mesmo no hotel. Repito… o câmbio paralelo HOJE é uma REALIDADE.

Conclusão?

No cartão de crédito, além do IOF (Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro), você pagará o câmbio oficial e não o paralelo né… então levar real e fazer câmbio no Blue no destino é a melhor opção para economia!

Viajarei para Buenos Aires com real e procurarei pelo câmbio paralelo!

Se você tiver dólar guardado, comprado com um bom preço, vale a pena usá-los na Argentina.

Recomendação de Câmbio em Buenos Aires e Mais Informações:

Tentei ser mais sucinta possível para ser objetiva e clara. Se quiserem mais detalhes. Um site que eu amo é o Viaje na Viagem (VnV), do mestre Ricardo Freire. Desde que me entendo por gente este é o meu guia básico de planejamento de viagem! Para quem quer mais informações sobre câmbio na Argentina e em Buenos Aires, vejam os seguintes posts: aqui e aqui.

———————————-

Atualização do Post em Outubro/2014:

Escrevi esse Post quando a Vivi trouxe as dicas de Mendoza e quando fui para Puerto Iguazu. Fui para Buenos Aires passado e conto que todo câmbio em hotel/loja/restaurante era bem menos vantajoso do que o câmbio paralelo. Troquei alguns poucos reais no hotel no check in para uma saída com pressa, em que eu não teria tempo para fazer câmbio na Rua Florida.

Bom, o que acontece é o seguinte. Você pisa seu lindo pezinho na Rua Florida e começa a escutar: câmbio! câmbio! câmbio! O negócio é descarado mesmo… polícia e literalmente cambistas convivendo harmonicamente no mesmo lugar. Como saber onde ir com tanta oferta e o clima tenso??

Anotem um endereço: Boston Cash – Calle Florida, 142 (cliquem no endereço para abrir o Google Maps) – é uma galeria e a loja é a número 36. A loja fica na galeria e não no prédio da galeria, ok? Chegando lá você entenderá esta informação.

A Boston Cash é super recomendada para o câmbio paralelo, caso vocês tenham visto os links acima devem ter percebido isso.

Fui atrás da Boston Cash, segui reto e toda vida na Florida, ignorando toda as abordagens, me achando A espertona do pedaço. Cheguei no endereço que indiquei pra vocês e não achei a Boston Cash… Procurava e nada… Até que, sem saber o que fazer, perguntamos pra um povo meio com cara de cambista parado dentro do prédio se sabiam onde era a Boston Cash e disseram que estava fechada. Parece-me que eles têm um limite de venda por dia e quando vendem aquele limite a loja fecha. Estranho assim mesmo.

Bom, aí ele me ofereceu câmbio. Morrendo de medo, fui conduzida por ele até um – nada belo e minúsculo – salão de beleza no fundo da galeria. Ao lado de um tiozinho lavando o cabelo tinha um biombo… atrás do biombo tinha um outro tiozinho com uma escrivaninha com duas gavetas e uma calculadora. Ofereceu um câmbio bem melhor que o do hotel. Aceitamos e arriscamos nosso dinheiro lá. olhei cada nota, como se fosse fazer alguma diferença. Aparentemente, no auge da minha falta de conhecimento, estava tudo certo. Partimos para gastar aquelas notas.

… tcharam!!! Tudo certo… nenhum problema com as notas…

No último dia de viagem, precisando trocar mais uma grana, aceitamos uma proposta do primeiro que apareceu na Calle Florida, também deu tudo certo!

E podem até tentar dar uma chorada no valor do câmbio caso vá trocar um valor considerável.

Bom, resumo: claro que não recomendo você dar a sua grana pro primeiro que aparecer, se puder, vá na Boston Cash, mas se precisar e quiser arriscar, eu acredito que vale a pena!

Para ir pra Buenos Aires ou outra cidade da Argentina, enquanto a economia deles não melhorar, continua compensando levar reais e trocar para pesos e não gastar em cartão de crédito, débito, travel money e etc.

Esperamos ter ajudado! Vívian e Vívian